Buscar

Projeto Prisões Livres de Tuberculose entrega materiais educativos para unidades prisionais

Itens reforçam os cuidados necessários à prevenção, ao tratamento e ao controle da tuberculose entre toda a comunidade carcerária


Desde março, as unidades prisionais brasileiras estão recebendo os materiais educativos do projeto Prisões Livres de Tuberculose – uma iniciativa do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e colaboração técnica do Ministério da Saúde.


“Os materiais educativos fazem parte do eixo de Educação em Saúde do projeto Prisões Livres de Tuberculose. Entendemos que são umas das ferramentas mais importantes para superarmos a tuberculose nas prisões”, explica Deciane Mafra, coordenadora de Saúde substituta do Depen. “Apesar das restrições que a pandemia da COVID-19 trouxe, os materiais estão sendo distribuídos nas unidades prisionais obedecendo aos protocolos de segurança em saúde estabelecidos.”


Os materiais foram desenvolvidos de forma lúdica e com linguagem acessível para atingir massivamente os diferentes públicos que atuam e circulam no sistema prisional.


"São materiais simples e objetivos, elaborados de forma colaborativa com a comunidade carcerária. São importantes instrumentos educativos para a disseminação das informações sobre os sintomas, as formas de prevenção e o tratamento da tuberculose no sistema prisional, auxiliando na diminuição do estigma e do preconceito em relação à doença, além de contribuir para ações que visam à diminuição da incidência da tuberculose", diz André Guerrero, coordenador do Núcleo de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas, da Fiocruz.


Prancheta de anotações com informações práticas sobre tuberculose é destinada aos profissionais de segurança


Os materiais estão divididos da seguinte forma:


Profissionais de saúde: caderno de saúde, murais com informações técnicas e caneta.


Profissionais de segurança: caderneta informativa, prancheta, murais informativos e caneta.


Familiares: folders informativos sobre sintomas de tuberculose (TB) e coinfecção TB-HIV, além de nécessaire para armazenamento de documentos e cartilha informativa.


Pessoas privadas de liberdade: caneca, folders informativos sobre sintomas de TB e coinfecção TB-HIV e murais sobre identificação dos sintomas.


Pessoas privadas de liberdade em tratamento: cartão de controle do tratamento, cartilha informativa e nécessaire para armazenamento de medicamentos.

Todos os itens estão sendo enviados às 89 unidades prisionais que integram a primeira etapa do projeto. A partir de setembro, uma nova remessa de materiais educativos será entregue em todas as unidades da federação para alcançar as 1.500 unidades prisionais do país. Objetiva-se, desta forma, disseminar informação qualificada sobre sintomas, diagnóstico e tratamento da tuberculose no sistema prisional, que apresenta alta incidência no Brasil e mundo afora.

180 visualizações

Notícias

Tosse há três semanas?

Pode ser tuberculose  

 

Campanha Tuberculose - Informação e Tratamento Curam

Um projeto realizado através do Ministério da Justiça e Segurança Pública e FIOCRUZ com a cooperação técnica do Programa Nacional de Controle da Tuberculose.

  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle