Buscar

Depen realiza 2,6 mil atendimentos de saúde em ação de cidadania no Recife

Ao longo da semana, ação de cidadania ofertou triagem, busca ativa de tuberculose, teste rápido de HIV, sífilis e hepatites, além de palestras sobre saúde para as pessoas privadas de liberdade da unidade

Entre os dias 22 e 26 de novembro, o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) realizou uma ação de cidadania com foco na saúde das pessoas privadas de liberdade do Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros (PJALLB), em Recife/PE.


Ao todo, 2.611 mil pessoas passaram por atendimento de saúde de triagem. Destas, 694 passaram por atendimento médico e todas fizeram teste de sífilis, hepatites e HIV, somando um total de 10.444 exames realizados, além de 57 coletas de escarro para diagnóstico de tuberculose. Foram ofertadas, ainda, palestras de educação em saúde sobre sintomas, formas de transmissão e tratamento de doenças infectocontagiosas. Todos os casos de doenças identificadas foram encaminhados para consultas e tratamentos.


Nesta sexta-feira (26), a equipe da unidade ainda preparou um encerramento com apresentações de coral, roda de capoeira e teatro para as equipes que conduziram a ação durante a semana. “Esta grande ação de cidadania, que é a maior ação de cidadania realizada pelo Depen até agora, possibilitou ofertar o acesso e promover o direito de assistência à saúde, contribuindo para a melhoria das condições das pessoas que cumprem pena e das pessoas que trabalham no sistema prisional”, explicou o coordenador-geral de Cidadania e Alternativas Penais do Depen, Cristiano Torquato.


Para a Diretora-Geral do Depen, Tânia Fogaça “A ação de cidadania com foco na saúde das pessoas privadas de liberdade integra o rol de políticas públicas realizadas pelo Depen para todo o sistema penitenciário nacional, para garantia do direito constitucional de acesso universal e igualitário às ações e serviços de saúde.”


O secretário-executivo de Coordenação e Gestão da Secretaria Executiva de Ressocialização de Pernambuco (Seres), Eduardo Figueiredo, participou do encerramento e destacou a importância das parcerias institucionais para próximas ações. “Esta ação realizada na unidade deixa um legado para o Estado de Pernambuco. É importante que possa ser replicada em cada uma das unidades prisionais, com apoio das equipes estaduais e municipais”, disse.


A ação foi realizada em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Secretaria Executiva de Ressocialização de Pernambuco (Seres), com apoio do Ministério da Saúde e demais parceiros.


Sobre as ações de cidadania


Em apoio aos Estados, as ações de cidadania do Depen são responsáveis por identificar as necessidades das unidades prisionais, que podem ser relativas a: situação processual, documentação e saúde das pessoas presas, entre outros aspectos.


161 visualizações
splash-amarelo.png

Notícias